quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Windows RT update (5/7/2017)

Windows RT update (5/7/2017)

Pois eu comprei um Microsoft Surface Windows 8.1 RT. E devo dizer, estou muito feliz com ele. Ele é realmente leve, sexy, o teclado da Smartcover é mágico, preciso e com trackpad de mouse com dois botões.

É como um iPad, mas com mais recursos, que lhe faltavam, e todos sabem: saída USB, entrada SD Card, teclado não bluetooth, (adaptador OTG), a capa teclado do Surface tem um conector e imãs que o fazem funcionar, e não me proibem de usá-lo em aeroportos e aviões, e com um quick-stand, uma ranhura na parte trazeira que faz a tela ficar na posição de um laptop, sozinho, sem precisar capa para isso.

Para ter esses mesmos recursos num iPad, eu precisaria de um adaptador OTG que fosse reconhecido pelo iPad (ainda não achei um que fosse), tanto com porta USB como leitor de cartões, uma capa para fazê-lo para de pé, e um teclado bluetooth, a menos que fosse o iPad pro, que usa o mesmo conector do surface.

Como o Surface ainda tem saida Micro-HDMI padrão, também esses dois dogles seriam necessários para empatar as funções dos dois aparelhos. No final, parq usar um iPad como computador, você leva também uma sacola de cabinhos, brancos, caros, e frescos, que mesmo originais em algum momento vão te falar: dispositivo não compatível com esse device.

Para falar do Windows RT, ele não é bom. É a segunda tentativa da Microsoft de justificar um Windows mais barato, sem fazer quem pagou pelos outros Windows ficar chateado (#chatiado). A primeira foi a Starter Edition, que só permitia três programas em execução ao mesmo tempo. A segunda, o RT foi feito para rodar em preocessadores de celular, e só se instalar programas nele pela Windows Store. Na época nem a Microsoft usava sua própria loja, e para diminuir a rejeição, esses windows vêm com uma licença full do Office já instalada no Windows.

No terceiro e último grande update que instalei nele, ele emula uma interface do windows 10 agora, mas ainda é uma versão 8.1 incompleta que roda por baixo.

Nele não deu para instalar os programas da Stratasys, como havia previsto, mas o 3DBuilder da Microsoft é um app universal! Roda no windows desktop, tablet e celulares! A Autodesk também caprichou, de novo, e tem vários apps universais disponíveis: Circuits, CAD 2D, visualizadores.

Então, em resumo, eu tenho um tablet que se comporta como laptop, com office completo, com aplicativos para 2D, 3D e programação (na loja tem um até para arduino, imagina, programar um arduíno desde seu tablet!). É obscenamente leve e tem conector magnético de carga, dando mais proteção ao aparelho. Ah, e da para colocar um mouse nele!

No final, com os 128Gb que ele oferece, 64 nativos e 64 no SD Card, eu fico chateado de não poder instalar o Insight nele, mas por outro lado, quanto custaria um iPad de 128 Gb mais todos os acessórios que o surface oferece: teclado, porta USB e Micro-HDMI, e no iPad eu ainda não poderia ter o Insight, ou outros programas CAD, quisá um mouse...

Em comparação com outro 2 em 1, o Positivo ZX3010 que também tive, que adianta ter um Windows completo, com só um terço da bateria do Surface e zero espaço para programas de qualquer jeito? O Positivo vinha com 16Gb de memória, e ainda que tivesse espaço para SD Card, não da para instalar programas no cartão, só na memória principal. Ah, 16Gb é o quanto ocupa o windows 10, pack de idiomas e o Office. Mas sobra espaço pqra o VLC e 7zip, então, uma cópia do windows completa desperdiçada, anyway!


Enviado via iPod

0 comentários: